Agende sua sessão inicial hoje mesmo: (11) 98706-5121

Como identificar um relacionamento tóxico e superar as feridas causadas por ele?

Como identificar um relacionamento tóxico e superar as feridas causadas por ele?

Os relacionamentos interpessoais são parte essencial para o nosso bem estar. Por meio deles, compartilhamos informação e conhecimento, criamos afetos e aprendemos sobre os outros e também sobre nós mesmos. Porém, da mesma forma que podem agregar, as relações podem ser responsáveis por criar medos e bloqueios que afetam o desenvolvimento pessoal e profissional do indivíduo.

Conhecidos como relacionamentos tóxicos ou abusivos, eles afetam autoestima, sonhos, concentração, produtividade, equilíbrio e até a saúde física, mental e emocional de quem está envolvido. Um dos principais pontos dessas relações é que muitas das pessoas que não conseguem se libertar estão emocionalmente vulneráveis e, por isso, não identificam a própria toxicidade do que estão passando.

O dicionário define a palavra “tóxico” como aquilo que é capaz de envenenar o nosso organismo e se espalhar pelo corpo. E assim é esse tipo de relacionamento: ele pode afetar a sua saúde física e diminuir a sua imunidade, por exemplo. Aqui, explicamos um pouco sobre conexão e importância do equilíbrio entre emoções e corpo.

Quando a afetividade não é demonstrada de maneira saudável e harmoniosa entre o casal, um dos parceiros tem sua felicidade “contaminada” e ela afeta os outros relacionamentos e áreas da vida. Assim, é importante estar sempre atento para o que está acontecendo com a sua relação e, no caso de conhecer alguém que está sofrendo com um relacionamento tóxico, ofereça ajuda.

Sinais de um relacionamento abusivo

Primeiro, é importante entender que essas relações podem acontecer com qualquer pessoa, independente de idade, maturidade ou gênero. Elas podem se manifestar de diferentes formas, nos gestos mais sutis aos mais agressivos e se caracterizam pela infelicidade de quem sofre, dificuldade de se impor ou aceitar os próprios limites e necessidades e mudança no estilo de vida e na maneira de enxergar o mundo.

A consciência do que é um relacionamento tóxico já é um passo importante para proteger a si mesmo e a quem você ama. Confira agora alguns sinais para identificá-lo.

  • Falta de reciprocidade e apoio

As relações harmoniosas contam com um pilar muito importante: a reciprocidade dos sentimentos. Apoiar um ao outro em planos e metas é um fator que impulsiona na hora de ter confiança para realizar sonhos. Dessa forma, pergunte-se: o meu parceiro apoia as minhas escolhas ou só eu que apoio as dele?

Em um relacionamento tóxico, o abusador está constantemente diminuindo a sua autoestima e apontando possíveis falhas nos seus planos, de forma a desencorajar você a alcançar objetivos que podem te fazer feliz e mais independente dele. Se a sua relação gira mais em torno dele do que de você, é importante prestar mais atenção! O equilíbrio é essencial para que um relacionamento seja saudável.

  • Ciúmes e culpa

Esses dois fatores andam lado a lado quando se fala em relacionamento abusivo ou tóxico. Se o ciúme do seu parceiro(a) com você é obsessivo e inexplicável, esteja atenta(o). A confiança é um dos pilares que torna a relação estável, saudável e em harmonia e, se por qualquer motivo, ela é abalada ou colocada à prova, fique atenta (o).

Nos relacionamentos tóxicos, as crises de ciúme são constantemente seguidas da culpa. Ele culpa você pelas atitudes erradas que toma, por suas inseguranças e medos, utilizando a chantagem emocional como forma de privar você de ter a própria independência. Insultos, críticas, ameaças de término em excesso e energia negativa são alguns dos padrões de comportamento nesses casos.

  • Desrespeito à individualidade

Outro sinal do relacionamento tóxico ou abusivo é o desrespeito à individualidade do parceiro. Cada um precisa de espaço para crescer e desenvolver suas habilidades pessoais e profissionais e, quando isso não acontece, a identidade pode estar ameaçada. É claro que isso não significa que este fator não possa mudar enquanto estiver em uma relação interpessoal, afinal, a mudança é um aspecto muito positivo para o amadurecimento de todas as pessoas.

Para entender se ela é saudável ou não, pare e pense: eu ainda sou eu mesma? Converse com amigos e familiares e pergunte a opinião sincera deles para avaliar se está “intoxicada” pelo parceiro e se as características, necessidade e gostos dele substituíram as suas. Em relacionamentos ricos há o crescimento conjunto, mas também o individual, onde cada um continua exercendo suas atividades e habilidades.

  • Medo e ansiedade constantes

Outros sinais para se ter atenção nas relações interpessoais são os sentimentos de medo e ansiedade constantes quando você está com o parceiro. Se você sente que está sempre “pisando em ovos” para evitar uma explosão dele, especialmente na frente de outras pessoas, e a angústia e estresse fazem parte da sua rotina, preste atenção: há grandes chances desse relacionamento ser abusivo!

Superando as feridas

Se identificou com um ou mais desses sinais e agora está se perguntando: e agora, como saio dessa relação e supero as feridas? Não se preocupe, existem diferentes metodologias e ferramentas que podem te ajudar! Afinal, um dos principais passos para alcançar a plenitude e bem estar você já deu, que era ter a coragem de admitir que a relação não é saudável.

Agora, você precisa passar pelo processo de desintoxicação, que consiste em liberar as toxinas deixadas pelo parceiro na sua vida e recuperar o seu “eu” para garantir mais autoconhecimento, autoconfiança e continuar crescendo. Procure se aproximar e receber ajuda de quem você confia, encontre amigos e familiares e pratique os seus hobbies. Essas são pequenas atitudes para o dia a dia que podem te ajudar a começar a revolucionar a sua vida.

Se você busca uma mudança mais profunda, rápida e eficaz, a Hipnoterapia é uma metodologia muito indicada. Por meio dela, você pode chegar à raiz do problema e, desenvolvendo o autoconhecimento, superar as cicatrizes causadas por ele, fazendo com que elas não sejam mais um obstáculo para o seu futuro e equilíbrio.

A Programação Neurolinguística (PNL) é outra metodologia de desenvolvimento pessoal e superação de barreiras. Com ela, você pode conseguir reprogramar o cérebro para criar hábitos e padrões de comportamento e pensamento mais saudáveis, ter mais controle sobre suas emoções e, assim, se fortalecer após um relacionamento tóxico ou abusivo.

Quer saber mais sobre como se tornar uma pessoa ainda mais forte e independente? Clique aqui e agende uma sessão da metodologia com que mais se identifica. Você merece ter uma vida mais equilibrada, harmoniosa e plena, onde os seus maiores objetivos sejam a felicidade e o bem estar.

Gostou? Compartilhe em suas redes sociais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Publicações mais recentes

Receba as últimas notícias publicadas

×